Número total de visualizações de página

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Um selo



Este selo, foi-me oferecido pela siamesa do Ana e a vida  e embora esta coisa dos selos me irrite um pouco, não posso deixar de agradecer e responder ao questionário que traz como presente, ou rasteira:))

Cá vai:


Qual a sua meta para 2012?
As normais: não perder o emprego nem o Paulo o dele, saúde para todos, sucesso para a minha filha.

Quem gostaria de ressuscitar se tivesse poder para isso?
O meu pai, que a saudade aumenta todos os dias. 

O que mais a faz feliz?
Sentir que a minha filha tem objectivos, é bem formada e vibrar com as vitórias dela. Mas também pode ser um simples telefonema, um dia com os amigos, um pôr do sol.

Qual a sua foto favorita?
Várias. De sítios de pessoas, no fundo de recordações.

Um lugar que adorou conhecer?
Ai...muitos. Moçambique estará sempre no topo da lista. Praga, por exemplo. Mas também pode ser o Gerês.

Qual foi o presente que recebeu que a deixou surpreendida?
Os do meu pai. Porque vinham sempre exactamente de surpresa, sem eu nunca suspeitar sequer. Um dia, chegou a casa e pediu-me para ir ao carro buscar os cigarros de que se tinha esquecido. Quando abri a porta, deparei-me com uma linda bicicleta vermelha. E a cara dele ao ver a minha histeria, jamais me sairá da cabeça. Ou pegar no guardanapo e cair uma caixa com um relógio...
O dia em que soube que estava grávida, quando já pensava que não ía conseguir.


O seu prato favorito?
Não tenho, sou de boa boca. Mas gosto muito de arroz com tudo. Branco, de tomate...
E sou louca por chocolate.

Você tem o costume pensar em quê quando vai dormir?
Lembro-me de rezar muito quando era pequena. Pedia pela família um a um, começando pela avó (a mais velha) até ao mais novo. Não queria que ninguém morresse.Treta!!
Hoje, depende do cansaço, mas regra geral penso no dia seguinte, continuo a pedir por todos. Falo com o meu pai, choro (baixinho) as saudades.

Qual foi a última coisa que você se deu de presente?
Uns ténis.

Teve algo que a entristeceu, desapontou ou a tirou do sério, neste ano que passou?
O susto que apanhei em Julho quando a minha mãe teve um princípio de enfarte e esteve hospitalizada uma semana. Percebi umas quantas coisas.

O que gostaria de realizar em 2012 que não conseguiu realizar no ano que passou?
Uma visita ao passado. A sítios e a pessoas que julguei perdidas no tempo para sempre.

Um motivo pelo qual deve estar agradecido?
Por tudo. Tudinho. Pela famíla linda que tenho, pela saúde, pelos amigos que são fundamentais. E embora eu seja uma chata, que me queixo e tal, estou deveras grata à vida e a tudo o que me fez chegar até aqui.

Quem quiser responder, faça o favor.


Sem comentários: