Número total de visualizações de página

segunda-feira, 28 de julho de 2014

Persiste o silêncio




Um dia destes páro aqui, pensei tantas vezes.
Foi hoje. Uma manhã de nevoeiro, calma, calada, amena. Parei.
Só silêncio. No entanto na minha cabeça, há ruído de fundo de patos a grasnar, de baloiços e crianças, de risos. E há ali uma casa com gente que me espera para o almoço, para o lanche, para o jantar, para dormir, para me amar....



 
 

 
 



 

 

 

 

 

 

 

 

 



Mas não. Mataram os patos, desmancharam os baloiços, não há crianças e a casa está vazia. Só um grande silêncio.
Lágrimas no lugar de risos. Lágrimas reconfortantes, necessárias.





terça-feira, 1 de julho de 2014

Rumi

 
 
 
.

O ser humano é uma casa de hóspedes.
Toda manhã uma nova chegada.
A alegria, a depressão, a falta de sentido, como visitantes inesperados.
Receba e entretenha a todos, mesmo que seja uma multidão de dores
que violentamente varre sua casa e tira seus móveis.
Ainda assim trate seus hóspedes honradamente.
Eles podem estar te limpando para um novo prazer.
O pensamento escuro, a vergonha, a malícia, encontre-os à porta rindo.
Agradeça a quem vem, porque cada um foi enviado como um guardião do além.

Rumi

 

mi