Número total de visualizações de página

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Ciúmes fora de prazo

 
 
 



Nas relações de longa duração, não há lugar para conversa de circunstância, Ah o tempo e tal....bora encher chouriços que o inverno  é longo.
As longas ausências por motivos laborais e outros, dão espaço a longos monólogos e depois a dois, pouco sobra por dizer. Constrói-se assim uma cumplicidade de silêncios mais ou menos decifráveis e olhares esclarecedores.
Num daqueles dias de vamos ali comer qualquer coisa e vamos ao cinema, podem acontecer coisas estranhas.
Depois do jantar, vamos dar uma volta que ainda é cedo para o filme e resolvo parar num quiosque de café.
Aparece-me um pintas, tipo Óriquesfield,.
-  Fáxavor? Peço um descafeinado.

Ele afasta-se a fingir que vê montas, porque a esta hora já não bebe café.

Ao meu lado aproxima-se um homem de saco de plástico na mão que pergunta ao pintas:
Homem -  Desculpe lá onde fica a "Hifloguer"??????????
Pintas - ?????????????????..............................
Eu  - Tommy Hilfiger ??????????? Será isso?
Homem -  Pois, não sabia que era "alimão". E foi-se como veio.
Pintas - Acho que nem há aqui no centro.

Nada de descafeinado, ainda falta a perguntinha : açucar ou adoçante?  E ele à espera de volta das montras com ar impaciente.
Bebo finalmente sorvendo devagar que está a ferver.
Começa ele aos gritos:
- Atão? Demora muito?
- Já vou, queres que me queime?

Paguei e fui-me embora.

- Porra, compro mais depressa uns sapatos que tu bebes um café. Tanta conversa, ah e tal, com um gajo de saco de plástico e um besuntas...pões-te mesmo a jeito.

Numa relação de longa duração estas coisas não têm lugar. A não ser que de um Robert Downey Jr. se tratasse. Ou um Johnny Depp, vá.
Mas esses não vão ali ao Centro Comercial fazer tempo. Nem fariam perguntas a uma velha pitosga e gorda. Temos pena.

Mas ri-me muito. Valeu a merda de filme que fomos ver. E valha-nos o sentido de humor. NEGRO!!






Planícies

 
 
 




O Alentejo está maravilhoso. Verde, árvores em flor, malmequeres branquinhos que parecem mantos de neve, azáfama de cegonhas e as andorinhas de volta.
Há vida. Há esperança.




terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Não perder o protagonismo é uma dura tarefa




Há pessoas que conheço que nunca figurarão nos meus amigos virtuais. Já me chega os cromos que tenho de manter por motivos e coisas. Já me basta. mas prontooooooooo, deixá-los pensar que importam, que sou uma pessoa caridosa, solidária e sobretudo tótó.
Mas está-se-me a parecer que tenho de os bloquear no mail. Não há pachorra para 10 deles diários, vazios de contexto, com politiquices, paneleirices ou piadolas senis.
Porra, deslarguem-me.

Este mau humor tem razões que a própria razão desconhece.



sábado, 8 de fevereiro de 2014

Já poisava...

 
 




Dizem que depois da tempestade vem a bonança.
Digo eu que na tempestade enfrento tudo estóicamente e na bonança fico como se tivesse sido atropelada por um combóio. Sem forças, sem paciência, com os nervos em franja a desejar hibernar. E assim tenho andado, quando todos estão bem eu estou, por estar.
Falta-me o ar, tenho pavio curto e grito por tudo e por nada.
Mais mudanças a caminho. A parte boa, são uns dias fora daqui e a má também . É que assim de repente não me apetece. Quero um poiso. Estou cansada.




quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Do Eolo para mim


 
 
 
 





Eolo, Eolo!! Amor meu. Andei distraída estes dias, com a Coelha doentinha, com mudanças internas e externas e nem te prestei atenção. Mas mais vale tarde que nunca.

Ora então perguntas tu:


  1. Identificas-te com alguma personagem de ficção? O rato Mickey serve.
  2. Se pudesses alterar o fim de alguma história como seria? Eu por exemplo dava um aquecedor à Vendedora de Fósforos.
  3. Qual é o comportamento que te irrita? Pessoas que falam a mastigar pastilha? Pessoas que começam as frases com "É assim"? Descarrega aqui.
  4. Se o dinheiro não fosse obstáculo, qual seria o objecto de luxo que adquirias?
  5. E já agora, qual o destino de uma viagem de sonho?
  6. Qual é o teu Muppet preferido?
  7. Qual o presente mais original que te ofereceram?
  8. E já agora uma pequena história embaraçosa, todos nós temos.
  9. Gostava de saber qual é  o filme da tua vida.
  10. Tens algum hobby ou talento em particular?
  11. Se pudessem fazer cover de uma canção qualquer, talento musical não e relevante, qual seria?
Respondo eu:

Uma mistura de  Madame Min, Merlin e a sensual Jéssica Rabbit. Pode ser? Mas a sério mesmo seria a Morgana.

Teria perpetuado a vida do meu pai

Vários. Mentirosos, falsos moralistas, cobardes e coitadinhos.

Diamonds are the girl's best friend. Mas também podia ser uma casa na Escócia ou um santuário para animais.

Gostava de voltar a Moçambique.

Floyd  (da banda) e o cozinheiro sueco

Um lindo baralho de cartas e uma almofada bordada pela minha filha aos 9 anos.

Sair de uma casa de banho com o vestido dentro das cuecas e nunca mais entender porque raio me faziam tantos sinais.

Ui...tantos. Mas indo assim longe no tempo, lembro-me de ver o "Quo Vadis" e chorar muito, sem perceber porque se devia cantar enquanto os leões comem pessoas. Aquilo era fé?

Tarot, cartas da putaria e afins. E não lhes chamo nem hobby nem talento. É parte de mim

"That's what friends are for" ou "You got a friend" ou ainda "Every time we say goodbye" que são hinos à amizade e ao amor, que é o mais importante da vida.