Número total de visualizações de página

domingo, 22 de setembro de 2013

Tempo de hibernar

 
 



Mal começou, eu sei, mas já lhe sinto a presença. Ando mais calada, a olhar mais para dentro e dou por mim a fazer um balanço do que tem sido este ano. Intensifica-se a saudade e a lágrima fácil.
Não me posso queixar, nem quero. Até aqui tive um ano fantástico com muitos "presentes" da vida. É tempo também de separar o trigo do joio, de limpar o velho e preparar o novo sem resistência. Renovar a esperança apesar dos silêncios. Abraçar a calma, observar e viver o que realmente importa.
Tudo ocupará o seu devido lugar. Como sempre.