Número total de visualizações de página

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Acabou-se a papa doce



Duas semanas de muita entrega, partilha com os meus companheiros de sempre e com os amigos, esse bem precioso. Infelizmente não pude estar com todos os que queria, mas o tempo é sempre curto e passa a correr.

Comecei por rever amigos, conhecer pessoas novas (pessoalmente)  a I.A. e família, de uma doçura esperada.

A siamesa acompanhou-me com o filhote, a bela esperada e amada Inês visitou-me. Senti a envolvência do rio e o cheiro da água fresca do musgo e da liberdade.
Caminhadas, comer, dormir, não pensar em nada e absorver tudinho, cada segundo.
Dois aniversários, o da siamesa que me deu o prazer de poder proporcionar momentos bons, companhia e mimo.



O meu, em família





Depois o mar...sempre o mar. Mais caminhadas com o meu Pepper e a minha Vera, muita parvoíce, muito nevoeiro que não nos impediu de sair todos os dias. sentir a maresia, apanhar o  sol que foi aparecendo.


É deste "Sol dos dias" de que falo. O que me alimenta a alma para mais uns meses de solidão no difícil inverno que se aproxima. A estas memórias, roubarei a energia para seguir em frente.

Até à próxima.

2 comentários:

Utena disse...

São estes momentos que enchem o álbum das memorias.

Luísa Lopes disse...

É mesmo. A ver se para a próxima visita arranjo um tempo para um café :) é sempre a correr. Jinhos