Número total de visualizações de página

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Foi eterno enquanto durou



Se tanto me dói que as coisas passem




 

Se tanto me dói que as coisas passem
É porque cada instante em mim foi vivo
Na busca de um bem definitivo
Em que as coisas de Amor se eternizassem
 
Sophia de Mello Breyner
 
 

1 comentário:

Alexandra disse...

Tudo o que mora no nosso coração é eterno, Luisa! Beijinhos!