Número total de visualizações de página

sábado, 15 de setembro de 2012

Não temos quem nos defenda


Tive uma noite povoada por sonhos maus e estou febril (uma gripe talvez). Fiquei por casa prostrada, sem forças, sem vontade para nada. Fui vendo o facebook, povoado de bandeiras pintadas de preto, coisa que não me agrada, dói-me até.
Com as lágrimas fáceis a saltarem-me dos olhos porque estou mais vulnerável que habitualmente, tenho estado a acompanhar as notícias no meu país via TV. Não via manifestações assim há muitos anos..
E choro de vergonha, de orgulho, de impotência de falta de fé no futuro. Sabemos o que não queremos, mas não chega. Já não há quem nos defenda. Já não há ideais com verdadeiro fundamento que levem ao caminho de mudanças urgentes, com verdadeiras soluções. Não vejo soluções. A partir daqui só vejo caos.
Já passei por épocas muito difíceis ao longo da minha vida, mas havia esperança. Agora parece não haver. Parece.


1 comentário:

C.F. disse...

E eu agradeço-te a ti... por fazeres parte da minha vida.
Beijinhos e até breve.