Número total de visualizações de página

quarta-feira, 17 de junho de 2015

Vai-se andando.

 
 


Depois de ter decidido deixar os anti depressivos, ter estado quase entrevada com uma vértebra a fugir do sítio a apanhar o nervo ciático, quase sem andar, agora uma dor horrível no olho e ouvido esquerdos há quase 15 dias.
Pode ser uma constipação localizada pelo frio que apanhei nos dois últimos fins de semana. Mas, sendo que sou dada a entender que as dores físicas vêm do lado emocional, resolvi voltar ao dicionário das doenças emocionais e falar do assunto numa aula de Chi Kung, cujo professor é uma pessoa extraordinária com uma grande e enriquecedora história de vida.
"Receitou-me" uma meditação de auto hipnose, que com as costas funcionou e comecei a fazer com o olho. Parece estar a melhorar. De facto há coisas que já não tento explicar a ninguém, não tento "evangelizar", cada um tem o seu caminho e adequa-o ao seu destino. Até porque nem todos estamos no mesmo plano evolutivo e, assim como há pessoas não preparadas para entender, há outras que já têm um caminho com o qual se identificam. Portanto, cada um na sua.
E tem sido curioso descobrir coisas que pensava resolvidas. Vêm flashes de situações da infância, raivas amordaçadas há muitos anos, pedidos de perdão no fundinho da alma. Tudo é válido, tudo deve ter a devida atenção. Entender, aceitar, resolver e deixar ir.
Consultei também um osteopata pela primeira vez, em terras estranhas. Excelente!!
Assumi de uma vez por todas que tenho resistência à mudança, que não resolvo as minhas diferenças com o lado materno, que a idade, velhice e doenças me assustam, o esquecimento, o abandono e o julgamento, que eu imagino que os outros fazem de mim, bloqueiam-me. O caminho não tem volta, mas pode dar-se a volta ao caminho.
Deixo-vos um texto que" roubei" e que leio todos os dias.


Existo como soy, con eso basta,
y si nadie lo sabe, me doy por satisfecho. Lo mismo que si todos y uno a uno lo saben.
Hay un mundo al que tengo por el mayor de todos, que soy yo y, que lo sabe.
Si llego a mi destino, ya sea hoy ya sea dentro de millones de años, puedo aceptarlo ahora o seguir aguardando, con igual alegría....

WALT WHITMAN, Canto a mí mismo




Sem comentários: