Número total de visualizações de página

sexta-feira, 8 de março de 2013

Mas quem disse que era hoje?


 
 
Nestes dias "específicos" para se celebrar coisas, parece que se lembraram de nós. Assim uma espécie de milho aos pombos.
No entanto, todos os dias são dias de guerreiras, vencedoras e derrotadas, de mulheres coragem, de mães boas e menos boas.
Mulheres que vivem na sombra dos homens, mas que os ajudam a crescer. Donas de uma generosidade sem limites e de crueldade sem precedentes.
Somos intensas.
Hoje uma mulher que me é próxima (não íntima) esteve num bloco operatório a remover um peito que o cancro lhe roubou.
Para ela a minha solidariedade, compaixão e que tenha força e coragem numa luta desigual mas que acredito possível.
O feminino é sagrado.

Vai passar.



2 comentários:

Utena disse...

Vai sim!
Que a Deusa a acompanhe

Luísa Lopes disse...

Obrigada. Assim seja.