Número total de visualizações de página

domingo, 11 de novembro de 2012

Chapéus de chuva e outras coisas







A precisar de respirar, acompanhei o marido numa viagem de negócios a Santander. Muita chuva, uma noite desagradável, mas eu estava encantada que não me é difícil amar as pequenas/grandes coisas.
Depois do check in no hotel, deixámos as malas no quarto e saímos para tomar um chá, que o almoço foi pesado e ajuda a aquecer.
De regresso, ficámos à entrada enquanto eu acabava um cigarro. Aproxima-se uma rapariga e chamou-me a atenção o chapéu de chuva, branco com pintinhas pretas e um folho à volta, assim como uns longos cabelos com canudos largos. Em conversa de circunstâmcia disse que em tempos tive um parecido (chapéu), amarelo, que não sei o que lhe aconteceu...
Eis quando começa a parvoíce.
- Pois eu olho para aquilo e só me lembra lingerie.
- Oh pá, não comeces. Tem uns cabelos lindos a miúda. E o chapéu é engraçado.
- Hummmmm, parou no hall a ver mensagens no telemóvel. Cá p'ra mim... com aquela saia de lantejoulas e aqueles saltos...
-  Não percebes nada de moda, estas coisa usam-se. Não me vais dizer que vem "atacar"?!
- Nãoooooooooo, vem defender!!! Não foi à recepção a mala está vazia (nota-se) e vais ver que nos vai evitar no elevador.
 Entretanto acabava o cigarro e entrámos. Ela ía para os elevadores e quando nos viu parou e verificou de novo o telemóvel. Ele ainda bloqueou a entrada para que ela pudesse subir, mas em vão que ela deu meia volta e ficou a fazer tempo, parecendo não ter entendido nadinha.
- Tás a ver? Eu não disse?
- És horrível, onde aprendes tu estas coisas? Muita experiência, imagino...
- Parva! Vejo na TV.
- Ah, pois tá bem...



2 comentários:

alsg disse...

AHAHAHA já lhe ouvi chamar muita coisa, mas nunca TV. Beijos aos dois.

Luísa Lopes disse...

Pois...eu vou acreditando porque sim, ahahahahahah